• California Dream: Hollywood Sign, Venice Beach e Santa Monica !!!

 

Quem já foi ao Islands of Adventure teve a oportunidade de entrar um pouquinho no mundo de Harry Potter e andar por Hogsmeade.

Mas se você, assim como eu, ainda não foi a Londres e não teve a felicidade de conhecer o Warner Bros Studio London, hoje pode matar um pouquinho da vontade.
O Google liberou um Street View diferente e bem legal: o Street View do Beco Diagonal. 
Nele você poderá caminhar virtualmente pelo Beco Diagonal localizado no Estúdio da Warner em Londres e apreciar a perfeição nos detalhes.

Clique na imagem para entrar no Beco Diagonal

Em breve, teremos Beco Diagonal no Universal Studios. E se levarmos em conta o The Wizarding World of Harry Potter no Islands, esse Street View é só uma amostrinha pra deixar a gente com “água na boca”.

gostou? compartilhe!
0
comentários
 
poderá gostar também de...

12/01/2013 – Sea World

Acordamos no horário de sempre, tomamos café da manhã e partimos para o Sea World.
Mas antes de começar o relato do parque, quero falar um pouco do café da manhã do Pop. Como eu adoro, essas porcariadas americanas. Na verdade eu não como os hambúrgueres com bacon, salsicha e panqueca com hambúrguer que eles comem logo cedo. Mas os ovos, a pizza, os waffles me dão uma saudade… Estou babando !!!
Olha a minha preferida, Breakfast Pizza !!!
Eu intercalava entre Croissant de Chocolate, Sanduiche de Frios, Breakfast Pizza, Waffle com calda de Chocolate e Ovos com Batatas.  Para beber, meu clássico café com leite, esse não tenho muita saudades não, americano não sabe fazer café e suco de laranja.
E de vez em quando, mais para de vez em sempre, pegava um bolinho de chocolate pra enganar o estômago no parque.
Bom… Chegamos no parque e ele estava abrindo. Claro que tem aquela parada para foto em frente ao farol.
Entramos com nosso ingresso personalizado. Sim, nosso ingresso era muito chique, tinha até nossa foto.
Mas isso não é mérito só nosso. Quando você compra os ingressos todos juntos através do site do Discovery Cove (+Sea World, Aquática e Busch Gardens), você imprime um voucher com código de barra que é seu ingresso. Não sei exatamente como faz quando você vai aos outros parques primeiro, mas quando você inicia pelo Discovery Cove eles trocam seu voucher por cartões com fotos que são tiradas no check in do parque e neste cartão vem todos os ingressos para os outros parques. Já ouvi falar que se você for primeiro nos outros, seu ingresso é o papel mesmo. Então tem que ter maior cuidado para não molhar e perder os outros ingressos contidos nele, mas se eu estiver errada me corrijam, ok ?!!!
Já dentro do parque, adivinhem qual brinquedos nós fomos primeiro? MANTAAAAAA, claro !!! E com direito a repeteco. Como é boa essa montanha-russa. Adoro !!!!!
Depois passamos pelo Pelican Preserve (um cercadinho com pelicanos) e nos encaminhamos ao Dolphin Theater para assistir Blue Horizons. Um show de golfinhos lindo de viver !!!!
Passamos pelo Stingray Lagoon (tanque com arraias para tocar e alimentar), pelo Dolphin Cove e Underwater Viewing e fomos ao Turtle Trek.
Apesar do pré-show ser longo (você vai entrando em algumas salas, onde tem aquários enormes e um funcionário vai falando curiosidades sobre as tartarugas), o filme 360 é muito bonito, chegou até a me emocionar no final. Mas chorar é comigo mesma, né ?!!! Rsrs
Voltamos para a parte dos golfinhos pois estava próximo da hora de alimentá-los.
Enquanto estávamos (eu e o Rogério) dando comida aos golfinhos, o resto do povo não quis ir e ficaram esperando do lado de fora. E a Larissa e o Daniel aproveitaram para dar comida para as arraias.
Os golfinhos são fofos demais né ?! Quem sabe em uma próxima encarnação eu não tenha uma casa num paraíso onde eu more na beira do mar e tenha um golfinho no meu “quintal”. Um golfinho livre, que de vez em quando venha me dizer “oi” e nadar comigo. Sonhar não custa nada né ?!!!
Após a hora fofura do dia, era a hora da adrenalina. Kraken nos aguardava.
Depois de duas voltinhas nela, nos dirigimos ao Sea Lion & Otter Theater, assistir Clyde and Seamore. Quando chegamos o show já havia começado, mas deu pra se divertir bastante. Eles são bem engraçados e inteligentes. Depois de Blue Horizons esse é o show que mais gosto.
Não tínhamos ido em 2011 então demos uma passadinha no Pacific Point Preserve. Os Leões Marinhos são bem barulhentos e tinha um que eu comecei a ficar com medo de que ele fosse cair do tanque. Ohh, bicho destemido !!!
A fome apertou e fomos tentar almoçar no Sharks Undewater Grill. Eu sabia que precisava de reserva, mas quem sabe como o parque não estava lotado, se tivesse lugar ou eu pudesse reservar para um tiquinho mais tarde. Mas não teve jeito, fui perguntar (e perguntar não ofende) e só tinha reserva para 16:00h até lá a gente já teria morrido de fome.
Para quem estiver pensando que a gente queria dar “o jeitinho brasileiro” tentando conseguir uma mesa sem reservar cedo, já vou esclarecer.
Minha mãe estava novamente sem a cadeira de rodas e como o restaurante é do outro lado do parque resolvemos que iríamos fazer o parque em uma ordem sem muitas voltas para não cansá-la ainda mais. Se desse para comer lá tudo bem, se não encontraríamos outro lugar. E foi o que fizemos, mas primeiro entramos no Shark Encounter.

 

 

Marido ficou besta com o tamanho dos tubarões. Quando eu falei que eram enormes, ele não acreditou. Achou que fossem aqueles cações pequenininhos que a gente está acostumado a ver nos aquários brasileiros. A cara dele vendo os bichões foi bem engraçada.
Agora sim, fomos procurar um lugar pra comer que não fosse o Mango Joe’s Café (péssima experiência em 2011) e encontramos o The Spice Mill.
 

 

Sinceramente, não sei qual é pior Mango Joe’s Café ou The Spice Mill. No mesmo estilo do primeiro, você anda em uma fila com a bandeja na mão e pega o que você quer, mas são “pratos prontos”, de sanduiche ou salada. O antendimento é péssimo. Você com cara de UÉ, sem saber qual sanduiche é qual, e a menina olhando pra você sem vontade nenhuma de explicar.

 

A maioria foi de hamburguer (um tanto normalzinho e nem tão saboroso) e para fugir do sanduiche minha irmã pegou salada. Coitada !!! A salada vinha praticamente com uma cebola e um tomate inteiro. Não estou falando em quantidade, estou falando em tamanho. Cada fatia de cebola e rodela de tomate deveria ter uns 4cm de espessura. Uma coisa horrorosa !!!
Apesar de tudo estávamos de barriga cheia e já podíamos continuar a diversão.
Fomos assistir a Shamu. Gostei mais do Believe em 2011, mesmo com todos os cortes depois da morte da treinadora. Mas vale a pena ir, afinal você está no Sea World e ver a anfitriã é obrigatório.

 

 

Agora, a historinha engraçada (pelo menos na hora rendeu muitas risadas):
Antes de entrar no show, em um dos caminhos próximo a entrada tinha uma barraquinha com aquelas “pistolinhas”em forma de baleia de fazer bolinhas de sabão. Minha tia queria comprar pra minha afilhada, mas o show já ia começar então falei, na saída a gente compra. Só que nós saímos por outro lado e aproveitamos e fomos ao Wild Artic. Saindo do Wild Artic fomos procurar a tal barraquinha, só que ela estava um pouco mais distante e em outra posição e já estavamos desistindo quando meu marido voltou e encontrou. Aí vira ele pra gente e fala: “Viu eu não disse que eu sabia onde estava?!” olha pro vendedor e numa respirada só diz pro coitado: “Nãoéverdadequevocêestavadooutroladoeagoramudoudelugar?”. Deu pena do cara. Ele ficou esperando meu marido terminar a frase sem entender uma palavra. Ele parecia um ponto de interrogação gigante e a gente começou a rir. Ele ficou muito sem graça, devia estar pensando que a gente estava tirando sarro dele. Depois até explicamos pra ele.
Fizemos o Wild Artic a pé, pois aquele helicóptero ninguém merece. E na “máquina”que você mede sua capacidade de prender a respiração, descobri que estou casada com um filhote de urso polar. rsrsrs

 

Depois, passearmos um pouquinho para tirar fotos e decidimos trocar Florida Mall por voltar mais cedo para o hotel e a piscina. Foi bem gostoso terminar o dia relaxando e curtindo o hotel.
Voltando para “casa”.

O povo das fotos a seguir não sabem afundar sozinhos para tirar fotos. Foi muito engraçado assistir as milhões de tentativas até resolverem que precisavam de uma ajudinha. Apesar de parecer que estão sendo afogados, as fotos saíram. rsrsrs

Bjs e até o próximo relato.
Melissa Prandato

gostou? compartilhe!
2
comentários
 
poderá gostar também de...
Atualizado em 12/05/17

Aqui vai uma dica de “pão-durice” descarada. rsrs

Sempre digo que cada dólar economizado é mais um sorvete do Mickey tomado. Então qualquer meio de economizar “tá” valendo.

 Ir para Orlando por conta própria (sem excursão) requer aluguel de algum meio de transporte, e a maioria prefere alugar carro ao invés de um serviço de transfer. Além de ser mais barato você tem maior liberdade em relação a horário e mudança de roteiro.

Mas ao alugar um carro, o GPS não está incluso no valor das diárias ou do período, e custa entre US$ 9,99 e US$ 16,99 (dependendo da locadora) por dia. Fazendo um continha simples o aluguel do GPS por um período de 15 dias fica o preço de um novo.

Então o que eu fiz ? Aproveitei que ia levar o Ipad na viagem e comecei a pesquisar sobre GPS offline grátis. Sim, nem pelo aplicativo eu estava disposta a pagar.

Encontrei alguns que agora não me recordo o nome, mas o aplicativo que me chamou a atenção pelos comentários dos usuários foi o Navfree (agora chama Navmii).

unnamed

Para saber se ele ia funcionar mesmo baixei o Navfree Brazil e testei em algumas idas até São Paulo. Funcionou perfeitamente.

Agora, para usar nos Estados Unidos, você tem que baixar o Navfree USA (Navmii USA) e depois baixar o mapa de cada estado. Todos eles grátis também.

O inconveniente do GPS no Ipad é que ele não fica preso no painel. No nosso caso ficava no colo das “co-pilotas” (eu e minha irmã). Mas você pode baixar no celular, que é mais fácil de prender ao painel com o suporte adequado.

Uma outra coisinha que para muitos pode ser ruim mas que para mim foi tranquilo, é que você deve adicionar os endereços online. Na verdade foi até vantagem pois com um GPS alugado eu teria que digitar o destino na hora, e no Ipad eu adicionei tudo com calma em casa, na ordem do roteiro e levei tudo prontinho.

Porém, se você tiver comprado algum chip de dados, aí fica mais fácil adicionar ou pesquisar qualquer endereço durante a viagem.

Caso ainda não tenha comprado um chip de dados e queira um, indico nosso parceiro EasySim4U. Chip Pré-pago excelente, com grande cobertura, tanto nos Estados Unidos como em mais 140 países.

Veja como é bem facinho utilizar o aplicativo !!

 Screenshot_20170512-102533
Após a instalação, toque no local indicado para instalar os mapas, também gratuitos.
 Screenshot_20170512-103357
Escolha o mapa do local desejado, para fazer o download e instalá-lo.

Depois é só tocar em pesquisar e colocar o primeiro endereço.

 Screenshot_20170512-103822
Screenshot_20170512-104134

Entre em um dos resultados (observe se está correto) que parecerá na pesquisa, e irá direcionar o GPS para o mapa. Toque no endereço ou nome do local e suba a tela. Irá aparecer uma estrela escrito salvar. Toque nela e ela ficará amarela, querendo dizer que este local/endereço foi adicionado aos favoritos. Aí, é só usar !!!

Screenshot_20170512-104307

Esse aplicativo também está disponível para IPhone, IPod, e Android. Um detalhe que é importante destacar é que, para o GPS funcionar no IPad, o mesmo deve ser 3G ou 4G, pois só os aparelhos com esse recurso tem o GPS integrado capaz de ser utilizado offline.

Espero que seja útil para vocês, assim como foi para minha viagem.

Bjs
Melissa Prandato

gostou? compartilhe!
2
comentários
 
poderá gostar também de...

11/01/2013 – Islands of Adventure

Acordamos um pouquinho mais tarde do que de costume, as 6:45h rsrsrsrs, tomamos café no hotel e partimos para o Island.
Assim como fizemos no dia da Universal, optamos pelo estacionamento Prefered para minha mãe andar menos.
Vocês podem estar se perguntando, porquê andar menos se ela está de cadeira de rodas ? Na verdade neste dia ela não estava com a cadeira. Nós alugamos a cadeira no Hollywood Studios por 3 dias, só que as cadeiras alugadas nos parques não podem sair dele, no máximo você pode levá-la até o carro e deixar no estacionamento. Esses três dias de aluguel seriam para o próprio Hollywood, para o Animal Kingdom e para o Epcot. Então os parques da Universal ela ficaria sem. Mas como, segundo ela, o joelho ja estaria descansado nesses dias com cadeira, um dia sem não haveria problema. Na verdade não foi bem assim, mas ela agüentou firme e mais alguns relatos pra frente conto pra vocês que ela ficou sem cadeira por bobeira nossa.

Voltando ao que interessa…

Saindo do estacionamento pegamos a esteira rolante e não tem jeito, toda vez que o tiozinho falava “Watch your step” a gente olhava pro meu pai e caia na risada.

Ao entrar no Island resolvemos fazer como na primeira vez que foi bem tranquilo. Primeiro todo o parque depois almoço no 3 Vassouras e aí a gente já aproveita e fica pelo “Harry Potter” o resto da tarde.
Caricatura da Presidenta na entrada do parque.
A escolhida para começar os trabalhos foi Hulk, claro. Como eu adoooooooro essa montanha-russa. Acho que ela e a Manta são as minhas preferidas. Mas tem a Sheikra e a Cheetah Hunt também… Ai, que dúvida… Uma coisa eu tenho certeza, eu adoro a Hulk e ponto.
Tanto que com 5 minutos de fila, entramos, saímos e entramos novamente só que desta vez na primeira fila. UHUUUUUUU !!!!!
Rogério ficou de guarda-volumes e de fotógrafo. Ele tirou foto de todos os carrinhos e depois de 500 mil fotos de pessoas estranhas, conseguimos achar uma em que nós estávamos.

Oia nóis !!!! (segunda e terceira fileira)

Depois do Hulk, fomos direto para o Spider-Man, mas antes vimos que o próprio estava sozinho esperando alguém tirar uma fotinho com ele e aproveitamos.

Aula rápida de sobre como soltar teias
Definitivamente eu não sei fazer pose de “aranha” rsrs

 

The Amazing Adventures of Spider-Man é muito bom. Não lembrava como era a fila em 2011, e gostei bastante da decoração. Até chamaram nossa família pra tirar foto, mas depois esquecemos pegá-la.
Na saída encontramos Duende Verde e ele é gente boa. rsrs Tinha uma “muvuca organizada” para tirar foto com ele, cada família esperando sua vez, e aí encosta um adolescente querendo a todo custo tirar a foto com ele antes dos outros. Ele não teve dúvida, chegou no menino e empurrou-o (sem ser agressivo) para longe e chamou a gente pra tirar foto.

Muitas fotos depois, fomos para a área molhada do parque.

Desta vez estava calor e foi muito bom. Primeiro fomos ao Popeye & Bluto’s Bilge-Rat Barges e depois ao Dudley Do-Right’s Ripsaw Falls, e quando estávamos indo para o Jurassic Park River Adventure terminar o banho, encontramos uma amiga querida e sua linda família. Aproveitamos e fomos todos juntos nos molhar mais um pouco.
Deixamos nossa amiga se secando no “secador de gente” e fomos ao Jurassic Park Discovery Center. Para quem gosta de dinossauros e quer saber mais sobre eles, neste lugar há alguns joguinhos, esqueletos e até ovos com informações sobre a espécie, a época em que viveram e outras curiosidades . O prédio é uma réplica bem feitinha do prédio que aparece no filme.
 

 

Terminada a parte dos dinossauros, agora era a hora de entrarmos no mundo dos bruxos.

The Wizarding World of Harry Potter é sensacional. O cenário é muito fiel aos filmes, incrivelmente detalhado e perfeitamente construído. Lindo de viver !!!
Quando chegamos, tivemos a triste noticia de que a Dragon Challenge não estaria funcionando. Não me parecia ser manutenção na própria, mas haviam bem próxima a ela algumas máquinas bem grandes fazendo obras. E essa obra estava bem atras do Expresso de Hogwarts. Será a ligação entre Island e Universal, pela nova área do Harry Potter que estão construindo lá ? Uhuuuuu, espero que sim !!!!
Fomos ao Castelo andar no Harry Potter and the Forbidden Journey. Muuuuuuito bom !! Insisti para que o Rogério fosse com a gente pelo menos na fila, para ver como é perfeita. Como ele não ia andar, não precisamos nem deixar as mochilas no armário. Para isso avisamos ao funcionário no inicio da fila que u de nós não iria andar no brinquedo e na hora de entrar no carrinho, o Rogério foi para um lado e a gente para outro.
Isso aí era um cosplay da Luna, e tinha do Harry e do Malfoy
também. Por enquanto que nós estávamos no brinquedo
do Harry Potter meu marido pediu pra tirar uma foto e a
criatura se recusou. Ele só conseguiu tirar isso rsrsrs 

Saímos do castelo com fome demais e dinheiro de menos, pois aquela lojinha na saída é uma tentação.
Já que varias doletas tinham sido perdidas, fomos almoçar e encher a cara de cerveja amanteigada. Rsrsrs

Eu e o Rogério dividimos um maravilhoso, Fish and Chips (melhor peixe que eu já comi na vida), e uma Shepherd’s Pie (deliciosa). Recomendo os dois, mas a Salada de Frango também é muito boa. Hummm, deu água na boca !!!
Depois do almoço fomos ao Ollivanders ver a encenação da escolha da varinha que não vimos na outra vez pois a fila estava gigante. Desta vez a fila demorou um pouquinho mas nada absurdo. Pegaram a menina da família que estava na nossa frente. Que pena, queria ter sido escolhida rsrsrs
Bem que o Raphael tentou, mas eu não comprei mais uma varinha para ele. O cara já tem três. Chega né !!! Agora se ele fosse o escolhido para a encenação eu até compraria. Fiquei com pena da menina, pois acho que ela não consegui convencer os pais a levar.
Para não dizer que não andamos em nenhuma montanha-russa no “Harry Potter” ainda fomos ao Hipogrify Flight.

Parada para últimas comprinhas na Dedos de Mel.

Passamos na Seus Land para fotos e voltamos para a área da Marvel.

No caminho passamos por essa fonte e ficamos um tempão na frente esperando ela molhar os desavisados. Ela espirra, fala e tive a nítida impressão que fica alguém e/ou câmera  observando as pessoas que param em frente a fonte para tirar foto. Percebi que ela não espirra água em senhoras que param para tirar foto. Como essas duas aí embaixo.
Mas quando crianças e adolescentes se aproximam da fonte e viram de costas para ir embora tomam um banho. Né, Raphael ?!!! rsrsrsrs
Andamos novamente no Spider-Man, e dessa vez meu marido foi junto. Ele gostou, mas nos momentos em que o carrinho ficava preso na teia no alto do prédio e dava a impressão que ia cair ele fechava os olhos. No geral, ele curtiu o brinquedo e não passou mal, como no Space Mountain.

Eba !!! Agora ele pode ir em outros simuladores… Uhuuuu !!!

Na verdade, nem em todos simuladores. Mas isso é uma outra história, ou melhor, outro relato.

Demos aquela última voltinha na Hulk, pra fechar com chave de ouro e fomos embora do parque.

Neste dia, estava programado um jantar no Hard Rock com alguns amigos que também estavam em Orlando. Chegamos um pouco mais cedo que o combinado e encontramos a Fabi e sua linda família de lindos olhos. Nunca vi tanto olho lindo em uma mesma família. E além de lindos, são queridíssimos. pena que não tiramos nem uma fotinho, né Fabi ?!!!

As duas famílias estavam detonadas de cansaço então esperamos um pouco, fizemos algumas comprinhas e decidimos ir embora jantar no hotel mesmo.

Nesse meio tempo, marido e filho deram aquela voltinha básica pelo restaurante, fotografando todos os instrumentos e objetos dos rockeiros famosos e que eles adoram.

 

Antes de ir embora, ainda passei no bar do restaurante para tomar minha Strawberry Lemonade para ver se era a melhor mesmo, como minha querida amiga Ro sempre me dizia. E pode apostar que é a melhor Strawberry Lemonade que eu tomei em Orlando. E tomei várias: Rainforest, T-Rex, Bubba Gump… Mas a melhor é do Hard Rock, com certeza.

Minha mãe sempre me disse para tomar cuidado com as amizades. Pois é, a Ro me levou ao vício e agora não tem mais volta. Amooooo, Strawberry Lemonade !!!!! Rsrsrsrs

Voltamos para o hotel e o Rogério resolveu dar um mergulho. Mas eu fiquei só de espectadora.

Bjs e até o próximo relato.

Melissa Prandato

gostou? compartilhe!
0
comentários
 
poderá gostar também de...
16 maio 2013

Dica de Leitura !!!

Dicas
 

Já  fazia um tempo que eu queria ler esse livro. Sempre que eu via um exemplar na livraria pensava que eu precisava comprá-lo, mas não sei porque sempre deixava pra depois. Talvez, inconscientemente, eu achasse que seria uma leitura cansativa pois seria muito voltada para empresas. Na verdade até é voltada a empresas, mas tem uma linguagem simples e fatos que são interessantes para todos nós, ou pelo menos os apaixonados por Disney como eu, conhecermos.

No livro “Os Bastidores da Disney” o autor aborda o tema através de uma história fictícia onde um grupo de executivos e empresários faz um tour pelos bastidores da Disney tentando aprender e levar um pouco da magia Disney para encantar seus clientes.
A história criada, foi uma maneira que o autor encontrou para compartilhar com os leitores a cultura Disney e para isso há no livro relatos bem legais de Cast Members.
Segundo Tom Connellan, a Disney considera todas as empresas que o seu cliente tem contato como concorrência. Não pelo produto que vende ou pelo serviço que presta mas pelo tipo de tratamento que esta empresa oferece ao cliente. E por esse ponto de vista, todas as empresas que possuem clientes que já foram ou tiveram algum contato com a Disney, devem também considerá-la concorrente.
No início achei a idéia um pouco “mirabolante”, mas no domingo (Dia das Mães) consegui entender exatamente o que ele quis dizer e conclui que faz todo sentido.
Vamos à minha historinha:
Ficou combinado com a minha família, que o Dia das Mães seria em um “Chá da Tarde”, comemorariamos o dia com coisas gostosas e sem dar trabalho pra ninguém.
Muitos comes e bebes depois decidi tomar um capuccino. Fui até a garrafa térmica e percebi que o leite não estava fluindo com facilidade. Perguntei para uma funcionária que estava repondo copos limpos, se eu não estava sabendo tirar o leite (era uma garrafa cheia de frescura) ou se o mesmo tinha acabado. Ela concluiu que eu estava fazendo tudo corretamente e que o leite tinha realmente acabado. Lembrem-se, que eu disse, que essa funcionária estava repondo os copos. 
Então ela olhou em volta e viu que mais três funcionárias estavam ocupadas e que um funcionário estava encostado no meio do salão assistindo televisão (jogo Santos e Corinthians, primeiro jogo da final do Campeonato Paulista). 
Observando que ele estava parado a funcionária pediu com a maior educação para que ele fosse buscar mais leite e para minha surpresa, sem cerimônia nenhuma e na minha frente disse: “Porquê eu ? Tem tanta gente aí. Um monte de gente sem fazer nada e você pede para mim ?” 
Eu fiquei super constrangida de ter atrapalhado a diversão do rapaz. Contrariado ele foi buscar o leite e voltou dizendo e entregando a garrafa para a funcionária: “Pronto, tá aí seu leitinho bem quentinho”, e entregou a garrrafa para a funcionária que mais que depressa veio ao meu encontro e disse que eu não precisava me levantar que ela pegaria para mim. Disse que não tinha necessidade pois eu teria que levantar mesmo para fazer o capuccino e agradeci a gentileza dela.
Ao contrário dessa super simpática e prestativa funcionária, o rapaz foi extremamente hostil.
Já com a bebida pronta sentei novamente à mesa, bem em frente a minha mãe, e contei a ela tudo o que aconteceu. E ao terminar a história toda falei: “Meu Deus que saudade da Disney !!! Nunca me tratariam dessa maneira lá.”
E com essa minha comparação, a Disney se tornou a concorrente (e “que” concorrente) de um simples empório de bairro. Concorrente no modo de tratar o cliente e encantá-lo. Concorrente ao ponto de me deixer com saudade de ser tratada com alguém especial e querer voltar, e voltar, e voltar.
 ...e é assim que somos recebidos e do que tanto sinto saudades.
Boa Leitura !!!
bjs
Melissa Prandato

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
gostou? compartilhe!
0
comentários
 
poderá gostar também de...
 


Página 21 de 44« Primeira...10...1920212223...3040...Última »